Abrir menu principal

Malucopédia β

Ajuda:Convenção de títulos

Pensar antes de agir

Antes de criar seu artigo, certifique-se de que o título que pretende usar já não existe. Se sim, desenvolva a página já existente.

Quando estiver criando ligações internas em uma página qualquer, também certifique-se de que está escrevendo os títulos corretamente. Se você gerar um link vermelho sem querer, pode fazer com que outra pessoa crie uma página com um título errado.


Convenções gerais

Seja preciso e claro

Não use um título ambíguo exceto quando não houver outra alternativa.

Correto: Karl Marx, René Descartes, Década de 1920

Incorreto: Marx, Descartes, Anos 20 estes só serão criados se forem redirecionamentos

Uso de maiúsculas

O software da Malucopédia faz a distinção entre maiúsculas e minúsculas, ou seja "Convenção de títulos" é diferente de "Convenção de Títulos". A única exceção a esta regra é a primeira letra do título que é sempre interpretada como maiúscula, mesmo que escrita como minúscula ("Convenção de títulos" é o mesmo que "convenção de títulos"). Por esta razão, é muito importante que se normalize a utilização de maiúsculas de forma a minimizar a ocorrência de artigos sobre o mesmo assunto:

Só a primeira letra do título deve estar em maiúsculas.

Correto: Alemanha

Incorreto: ALEMANHA

Só a primeira palavra do título é que deve ter a primeira letra em maiúsculas

Correto: Eminência parda

Incorreto: Eminência Parda

A regra anterior não se aplica a nomes próprios ou outras palavras que por regra sejam sempre iniciadas por maiúsculas (por exemplo: nomes de ciências e artes)

Correto: Xanana Gusmão, História de Angola, Mecânica Quântica, Dança Contemporânea

Incorreto: Xanana gusmão, História de angola, Mecânica quântica, Dança contemporânea

Lembre-se sempre de que usualmente nos referimos a um artigo através de uma ligação interna, o que ressalta a importância do título do artigo ser de tal forma que possa se integrar em uma frase. Nunca use a escrita de Maiúsculas no Meio de Uma Frase, o que além de feio é incorreto.


Uso de plurais em títulos

Em muitos casos, uma palavra aparece num texto no plural. No entanto, os títulos dos artigos devem usar sempre a forma singular, excepto nos casos em que a palavra seja usada apenas no plural, ou quando fizer mais sentido falar no conjunto que no indivíduo. Mais uma vez, esta convenção tem como objetivo evitar a criação de artigos duplicados. As exceções se dão pelas palavras e termos utilizados somente no plural, como óculos, as categorias taxonômicas utililizadas em Biologia, tal como mamíferos, bem como os nomes de povos, tribos e civilizações, como por exemplo os ianomâmis, assírios e eslavos.

Correto: Ave, Palavras cruzadas

Incorreto: Aves, Palavra cruzada

Cuidado com a utilização de alguns caracteres

Devido a limitações no software, alguns caracteres não podem ser usados nos títulos pois podem causar problemas. Por exemplo, os seguintes caracteres não podem ser utilizados nos títulos: # | < > { } [ ]

Correto: C Sharp

Incorreto: C#

Iniciais maiúsculas em títulos compostos

Para o caso de nomes próprios compostos, a regra a ser utilizada é correspondente àquela definida no Formulário Ortográfico de 1943, a qual difere da adotada no Brasil pela ABNT. Desta forma, grafam-se com iniciais maiúsculas todas as palavras com exceção de artigos, preposições, conjunções e advérbios (os quais se escrevem em minúsculas). Portanto:

Exemplo 1:

Forma correta: A Liberdade É Azul

Forma incorreta: A liberdade é azul

Forma incorreta: A Liberdade é Azul


Exemplo 2:

Forma correta: Ensaio sobre a Cegueira

Forma incorreta: Ensaio sobre a cegueira

Forma incorreta: Ensaio Sobre A Cegueira

Uso de palavras estrangeiras

Os títulos em língua estrangeira só devem ser usados no caso de o seu uso ser mais comum do que a versão em português.

Correto: Moscou, Los Angeles

Incorreto: Moscow, Os Anjos

Tradução de nomes próprios e topônimos

Excetuando casos claramente consagrados pelo uso (em português do Brasil e em português europeu), ou devidamente verificáveis por fontes, os títulos de verbetes referentes a pessoas e topônimos deverão ser grafados segundo a sua língua de origem (excluindo os casos que requerem transliteração). Nos casos em que estas grafias apresentem caracteres não utilizados em português (exemplo: Tromsø) deverão ser criados os redirecionamentos necessários (exemplo: Tromso).